terça-feira, dezembro 14, 2010

Angústia

Ninguém se ama ou ama ao próximo,
Ninguém se importa com nada,
E assim o planeta gira.
Movido pela indiferença.
Sem amor.
O universo está em desencanto,
Quem poderá nos defender?
Depois dos escombros, quem reconstruirá?

Nenhum comentário: