quarta-feira, novembro 24, 2010

O meu Judas predileto

Seu escarro queima. Você sabe, e cospe na minha cara.
Eu viro as costas, você vai e mostra suas garras.
Você sabe que eu perdoo
E por isso erra,
E que eu não resisto e por isso peca.
Mas um dia chega o teu, é só pagar pra ver o que há de acontecer.
Sem perceber tu correrá,
Sem perceber tu morrerá.
E no dia em que eu não quiser te salvar?
Quem vai te segurar?

Nenhum comentário: