sábado, novembro 27, 2010

Eu encontro, e você sabe disso

Você se diz um livro aberto,
Mas as páginas que mais diziam foram arrancadas.
Você se diz um ser esperto,
Mas percebi as folhas rasgadas.
Pode se esconder, pode correr.
Corra, vá e corra pras montanhas com essas páginas, corra.
Eu vou te perseguir até lá, tenha certeza!
E antes que você decida atear fogo nessas páginas eu te encontrarei.
Lerei em silencio, e ai sim permitirei que tu acendas o fósforo.

quarta-feira, novembro 24, 2010

O meu Judas predileto

Seu escarro queima. Você sabe, e cospe na minha cara.
Eu viro as costas, você vai e mostra suas garras.
Você sabe que eu perdoo
E por isso erra,
E que eu não resisto e por isso peca.
Mas um dia chega o teu, é só pagar pra ver o que há de acontecer.
Sem perceber tu correrá,
Sem perceber tu morrerá.
E no dia em que eu não quiser te salvar?
Quem vai te segurar?

quarta-feira, novembro 17, 2010

Velha história

A todo o momento estive aqui,
Esperando você cair pra te segurar,
Esperando você chorar pra te abraçar.
Você me paga assim.
Seus lábios no daquele troglodita,
Você me paga assim...
Amanhã posso não mais estar de braços abertos.
Amanhã posso não querer você por perto.

quinta-feira, novembro 11, 2010

Eros e suas flechas

Entre um desejo e um bocejo um copo de café.
O desejo foi esquecido, o bocejo já foi espantado.
Foi muita cafeína pra ficar acordado.
Acordado até altas horas,
Trancado no quarto, rindo sozinho.
Rindo de piadas internas feitas por alguém que não tem senso de humor.
Rindo dessa piada que vocês humanos chamam de amor.

quarta-feira, novembro 03, 2010

L.H.C for the win

Assim seja,
Foi pronunciado no rádio,
Noticiaram na TV e saiu até no jornal.
O desespero dos que confiavam,
E as risadas dos que já sabiam,
O cientista maluco agora está são,
Ele provou que as palavras no livro sagrado nunca existiram.
E provou que com o choque de partículas as coisas surgiram.
Passaram-se 2000 e tantos anos e você foi iludido.