quinta-feira, julho 22, 2010

O mesmo sonho em outras noites

Mal durmo,

E no pouco tempo em que consigo não tenho sonhos novos, parece que perdi minha capacidade de criar sonhos, de sonhar...

Sempre que consigo sonhar o mesmo sonho se repete, sempre.

“Caminhando dentre um campo de plumas, ouvindo um som forte que me despertava curiosidade e me atraia, eu seguia em direção a esse som, e cada vez mais acelerando o passo tentando encontrar de onde ele saía.

Por um momento paro ergo a cabeça, olho para o céu, em seguida olho para meus pés que estavam todos ensangüentados, continuo subindo o olhar pra minhas pernas que ardiam (já ardiam faziam alguns minutos, porém eu pensava que era conseqüência da longa caminhada), mas o motivo de tanta dor eram cortes feitos por espinhos que estavam infiltrados dentre as plumas”.

E antes de eu encontrar de onde saía o som acordo ofegante.

Um dia depois de acordar ofegante desse mesmo sonho chego a uma conclusão:

Assim é a vida,

Quando menos se espera vem os espinhos, espinhos que podem estar infiltrados dentre as plumas.

Seja cauteloso em sua caminhada em busca de respostas e esteja sempre pronto para sangrar e ter a penas cortadas.

Nenhum comentário: