quarta-feira, julho 14, 2010

Degolando tormentas de forma simples

O mais fúnebre de meus medos desperto por um ato simples,

“Por favor, não apague a luz. Por favor, não me deixe aqui sozinho”

O mais fúnebre de meus pensamentos desperto pelo desespero de se livrar do medo, o caminho mais curto.

Uma saída rápida, talvez uma lâmina ou algumas doses de comprimidos?

O mas precioso e simples ato para curar todas essas tormentas, apenas um abraço amigo.

Nenhum comentário: